Dharma Initiative

Uma iniciativa pouco convencional que deixará qualquer um perdido em uma ilha misteriosa e preso no espaço-tempo.

O Significado

DHARMA é a sigla para Department of Heuristics And Research on Material Applications (em português Departamento de Heurística e Pesquisa em Aplicações Materiais). Dharma também é um termo sânscrito utilizado no hinduísmo, no budismo, no jainismo e no sikhismo.

Seu significado tem haver com o entendimento heurístico da capacidade que um sistema pode fazer, de forma imediata, inovações positivas para um determinado propósito ou objetivo, visando o fim.

No video a seguir, intitulado Sri Lanka, o fundador da Hanso Foundation Alvar Hanso revela seu significado através de um jogo.

A Simbologia

O logo da organização é composto por diversos elementos geométricos e filosóficos, com significados complexos.

A palavra “dharma” está inserida em um círculo, dentro de um Baguá. Este que é a representação de um conceito filosófico fundamental da antiga China, cuja tradução literal significa oito trigramas ou oito mutações.

O Baguá é representado por um diagrama octogonal com um trigrama situado em cada lado.

Uma estação com o logo impresso em papel e em relevo no painel.

O logo da Dharma Initiative (iniciativa) costuma ser o mesmo para todas as situações, mas em alguns casos ele sofre variações ao inserir outros símbolos únicos no centro no lugar do nome citado anteriormente. Cada uma dessas variações podem representar diferentes atividades a serem realizadas.

Um cinto da estação Hydra (em cima) e manual de alimentação da estação Flame (abaixo).

O Projeto

Mas afinal, o que era a Dharma Initiative?

A Hanso Foundation elaborou a criação de uma comunidade de pesquisa em larga escala, onde pensadores e cientistas liberais de todo o mundo poderiam desenvolver pesquisas relacionadas a meteorologia, psicologia, parapsicologia, eletromagnetismo, zoologia e utopia social em um local remoto com total liberdade para seus experimentos.

A Dharma tem como propósito, usar pesquisas científicas para manipular o ambiente e qualquer um dos fatores do núcleo que compõe uma equação, mudando assim o curso da raça humana.

O Dr. Pierre Chang é quem explica o nascimento do projeto. No começo de 1970, foi criado por Gerald e Karen DeGroot, dois doutorandos da University of Michigan, e pelo fundador da Hanso FoundationAlvar Hanso.

Dr. Pierre Chang (François Chau) no vídeo de orientação da Iniciativa DHARMA.

Suas origens tem relação a estudos com o controle ou entendimento do espaço-tempo. Por ser uma assunto complexo demais, como protocolo, há vídeos de orientação para recém iniciados. O video “Orientation” (segunda temporada de Lost) é o melhor exemplo disso, pois ele apresenta a quais os propósitos da pesquisa e quais são as funcionalidades da estação Swan para seus funcionários.

Frames do video de orientação da Estação O Cisne.

“Desde o alvorecer da nossa espécie, o homem foi abençoado pela curiosidade. Nosso dom mais precioso, sem excessão, é o desejo de saber mais – olhar além do que é aceito como verdade e imaginar o que é possível.” – discurso do Alvar Hanso no Conselho de Segurança da ONU, em 1967

A Ilha

Um local de transição remoto e hostil sem localização física fixa, aparece tem determinadas janelas de tempo. Já foi local de estudos científicos mais utópicos até alvo de lançamentos de testes nucleares pelo exército norte-americano.

Hoje, funciona como um filtro em um ralo, na qual, algumas pessoas vão parar lá por um determinado período de tempo. Não se sabe como surgiu, qual o nome dela e se a intervenção humana a afetou diretamente para que agisse desse jeito.

Os residentes desse lugar costumam sobreviver de acidentes como quedas de avião e naufrágios depois que seus veículos ultrapassam pela janela no espaço-tempo que lhes dá acesso sem querer.

O lugar é tão misterioso que após a descoberta de como se chega nela sequer foi comemorada ou divulgada. Era preciso entender a energia do local e quais os fenômenos que acontecem lá. Equipes foram mandadas para se instalarem e construírem estações de pesquisas, cada uma com uma função.

Novos recrutas recém-chegados a uma comunidade construída na Ilha.

As Estações

Para determinar e se organizar em diferentes áreas e objetivos, a Dharma Iniciative foi dividida em equipes e locais de estudo e atuação. Cada lugar tem um propósito e são divididos em dez estações distintas, porém com a mesma estrutura, como ferramentas, equipamentos eletrônicos e fornecimento de energia e alimentos.

Logos das Estações

Arrow Station (Flecha)

O propósito da estação era de desenvolver técnicas para combater os nativos da Ilha. Em algum momento e por razões desconhecidas, a estação foi abandonada e em transformada em depósito.Está localizada ao nordeste da ilha, longe dos destroços do avião da Oceanic Airlines. Há uma inscrição em seu interior com a palavra Quarentena.

Os sobreviventes do avião, passageiros com locais marcados na cauda, foram os últimos habitantes da estação. Encontraram sem querer o local 27 dias depois da queda e ocuparam.

Flame Station (Chama):

A estação é uma das mais interessantes, pois possui três ambientes. Ela está envolvida com protocolos de fornecimento de alimento a segurança contra ataques externos.Há um celeiro, uma antena de comunicação com o mundo exterior e um estranho grupo de alto-falantes em um poste de luz do lado de fora.

No interior, há uma sala de estar, alguns depósitos e uma sala do computador. Também há uma área secreta subterrânea debaixo do tapete. Mais documentos, mais manuais de orientação e mais um depósito da empresa.

Por coincidência do destino ou um trocadilho muito irônica, a estação foi destruída em uma explosão.

Estação Flame.

Swan Station (Ganso):

Foi construída por Stuart Radzinski em 1977, era originalmente o laboratório que servia como base para os cientistas estudarem e entenderem as anomalias magnéticas que emanam dessa parte da ilha. A estação está localizada no sul da ilha.

Após um incidente, foi determinado que duas pessoas deveriam fazer turnos para apertar o botão no computador a cada 108 minutos durante 540 dias. Depois desses dias, outras duas novas pessoas devem entrar para substituir os atuais.

Stuart Radzinsky (Eric Lange).

Staff Station (Cajado):

Uma estação desconhecida que já foi utilizada para a realização de operações médicas envolvendo grávidas. Há um quarto de bebê e uma sala secreta que é somente ativada por uma alavanca dentro de um armário.

Looking Glass Station (Espelho):

Situada na costa da ilha, ela serviu como bloqueio eletrônica para todas as mensagens vindas do mundo exterior. Foi alagada em um acidente misterioso.

Lamp Post Station (Farol):

A mais diferente das estações, essa se encontra embaixo de uma igreja em Los Angeles. Supostamente, foi a primeira a ser construída e que determinou a criação da Dharma Iniative. Tem o propósito de determinar o lugar mais provável no espaço-tempo onde e quando a Ilha está localizada.

 
Interior, coordenadas, datas e única foto da Ilha registrada.

Orchid Station (Orquídea):

Seu exterior lembra muito uma estufa por conter uma grande variedade de plantas, até vinhas e trepadeiras cobrem grande parte da construção. No subsolo, há uma laboratório de testes, muito armazenamento para gaiolas de coelho e uma sala oval para a realização de experimentos com o espaço-tempo.

A sala oval tem o apelido de Cofre e dentro há equipamento usado para deslocar coelhos por 100 milissegundos no tempo. Objetos metálicos são proibidos nesta câmara.

Local de construção da estação.

Hydra Station (Hidra):

Uma das maiores estações, abrange todo o território de uma ilhota vizinha com o mesmo nome a 4km da ilha principal. Já foi uma comunidade ativa, funcionava como uma cidade, pois julgamentos eram realizados em seu tribunal e seu objetivo era estudar os efeitos causados em animais.

Muitas gaiolas e jaulas foram encontradas em suas instalações. Acredita-se que o avisamento dos ursos polares tenham relação com essa estação, pois ela foi abandonada e os animais devem ter fugido ou foram soltos.

Veículo oficial para otimizar o deslocamento dentro da ilhota.

Pearl Station (Pérola):

Uma estação inútil, era para estudar psicologia, mas servia apenas para monitorar a estação Swan e possivelmente outras estações também.

Door Station (Porta):

Mais uma estação desconhecida e possivelmente a mais inútil. Ao abrir suas espessas portas de metal, foi descoberto que não havia nada lá dentro, apenas rocha.

A porta da estação.

Storm Station (Tempestade):

Deveria fornecer energia para a Ilha e servir de armazenamento para uma grande quantidade do gás tóxico VX. Um dos computadores localizado no prédio, foi o responsável pela liberação do gás.

O Mapa da Ilha

Abaixo, um mapa com a localização de todos as estações no lugar misterioso, além de outros locais e objetos encontrados.

Mapa da Ilha, Revista Superinteressante.

Conclusão

Não há conclusão, desfecho ou entendimento. Por ser um local de energia localizado em um momento de transição dentro do espaço-tempo e por não haver uma ligação com a sociedade mundana, todos que passam por lá acabam se prendendo a ela, podem passar a vida toda tentando entende-la ou perecer por lá ao tentar sobreviver.

Todas as estações foram abandonadas pela Dharma. Chegou um momento que não era viável, seguro e necessário continuar a realizar as tarefas. Alguns desistem, outros são obrigados a deixar seus postos ou simplesmente seu período da Ilha acaba.