Mirando Corporation

Um superporco domesticado é uma fábula moderna em que a natureza e a ciência são sintetizadas a favor da indústria do agronegócio.

A Mirando Corporation é uma empresa agroquímica norte-americana que nasceu no século XX como o mais eficiente abatedor industrial de animais e um dos melhores produtores de alimentos frigoríficos do mercado.

Fábrica da Mirando.

A corporação está presente em mais de 26 países no mundo e recentemente, tem investido muito em inovação com o objetivo se manter na liderança do mercado, assim como agradar e conquistar novos consumidores preocupados com a saúde alimentícia e consciência ecológica.

Hall de entrada sede de Seoul, na Coreia do Sul.

Lucy Mirando (Tilda Swinton) é uma das filhas do fundador e o terceiro membro da família assumir os negócios após seu pai falecer e sua irmã gêmea Nancy, inimiga pública do meio ambiente, ser afastada da presidência devido a quedas dos negócios.

A CEO Lucy.

Em 2007, ela afirmou que iria revolucionar a indústria e anunciou a descoberta do superporco, uma nova espécie animal descoberta no interior do Chile. Esse mamífero recém-descoberto seria a solução para todos os problemas da fome no mundo.

Site oficial do Super Pig Project.

Super Pig Project foi estruturado e o plano consistia em enviar vinte e seis exemplares dessa criatura ao redor do mundo para serem criados durante dez anos por fazendeiros locais que utilizam técnicas e culturas de criação tradicionais das região escolhidas.

Depois dos dez anos, seria lançado o concurso Melhor Superporco do Mundo, ou seja, o maior, o mais saudável, o sustentável e mais suculento seria o grande vencedor. Todos os animais possuíam um leitor inteligente acoplado em uma das suas orelhas para a análise de dados.

Os calendários da empresa tinham como modelos os superporcos.

A estratégia foi uma ideia da própria Lucy e estruturada pelo seu associado Frank Dawson (Giancarlo Esposito).

Nancy (esquerda) e Frank Dawson (direita).

O apresentador e amante dos animais Dr. Johnny Wilcox (Jake Gyllenhaal) era o embaixador da marca e o cara responsável que anunciou ao mundo qual seria o melhor superporco. Ele é uma paródia do falecido e lendário apresentador australiano Steve Irwin.

O Dr. Johnny Wilcox, apresentador do programa Magical Animals.
Cartazes publicitários nas paredes dos escritórios da Coreia do Sul.

Após visitar uma região remota na Coreia do Sul, ele anunciou que a fêmea Okja foi a escolhida como o melhor superporco. Sendo assim, ela foi levada para a capital Seoul por se tratar de um produto patenteado da corporação e preparada para ser enviada para os Estados Unidos.

A criatura sul coreana foi a vencedora.

A empresa não contava que tivesse inimigos, mesmo com o marketing fortíssimo baseado na ecologia. A ALF (Frente da Libertação Animal) foi o grupo ativista ambiental que a enfrentou.

A ALF sempre combateu qualquer empresa ou pessoa física que maltratou os animais ou prejudicou o planeta. Ela afirmava que o superporco era um animal criado em laboratório, que a descoberta do animal era uma mentira e que o mundo deveria saber mais a respeito disso.

Grupo ativista ambiental ALF.

Leia também! Belko Industries

Para assegurar os negócios e proteger suas propriedades, a Mirando Corporation contratou a Black Chalk, um exército mercenário particular. O nome e atividade desse grupo paramilitar é uma clara referência a Blackwater.

Black Chalk em ação.

Os ativistas realizaram uma tentativa de resgatar a Okja e assim como a empresa, foram surpreendidos pela menina Mija (Seo-Hyn Ahn), melhor amiga e dona do animal que também tentou salva-la. O resgate falhou pois houve uma perseguição caótica nas ruas de Seoul. Imagens da menina sendo presa e o caos causado pela criatura viralizaram na internet, negativando a imagem da empresa, fazendo as ações caírem.

A prisão da menina foi noticiário no mundo inteiro.

Foi necessário uma nova ação de marketing para recuperar a simpatia do público e acalmar os investidores. Mesmo com divergências e o rapto da sua melhor amiga pela corporação, a menina Mija foi convencida pelo conselho deliberativo da empresa a se tornar o novo rosto da Mirando e ela teria que viajar para os EUA para estar presente na apresentação do animal caso quisesse se reencontrar com a Okja.

Mija como a nova embaixadora da marca.

O acordo para haver o reencontro era que a criatura deveria estar saudável e que a menina deveria estar vestida com uma roupa da Chanel desenhada pela própria Lucy Mirando durante a apresentação.

Chanel designed by Lucy Mirando.
Parada nas ruas de Nova York para o anúncio do Melhor Superporco.

O filme Okja é uma bela fábula moderna para adultos. Com uma trama crítica, roteiro crescente e uma fotografia impecável, é uma história de amizade entre uma menina que mora região afastada da civilização com uma criatura fantástica que não deveria pertencer a esse mundo.

Okja e Mija.

A história é uma metáfora das ações do capitalismo selvagem, em que ações de marketing podem influenciar o mundo ao afirmar que as coisas estão melhor hoje em dia, mas que as pessoas e as práticas bárbaras são as mesmas do passado.

Leia também! Brawndo, the Thirst Mutilator

No filme, há diversos pontos de vistas, seja por uma menina que desbrava o desconhecido, uma diretoria de uma multinacional que faz de tudo para alcançar seus objetivos e lucros e um grupo de ativistas ambientes que lutam por um mundo melhor.

As revelações bombásticas feitas pela ALF durante a apresentação mostraram a realidade por dentro da empresa.