Tyrell Corp

Todas as lembranças se apagam com o tempo, assim como as lágrimas se apagam na chuva.

Em um Futuro Próximo…

No cultuado filme Blade Runner, a sociedade é descrita como tecnologicamente avançada em um futuro próximo, renascida após um cataclismo global. O mundo é globalizado e Los Angeles tem muita inspiração oriental na arquitetura, gastronomia e comunicação.

Cidade de Los Angeles e em destaque o anúncio da Coca-Cola com uma mulher oriental como garota-propaganda em uma empena digital.
Dirigível dos anúncios também exibem modelos orientais tradicionais nas campanhas das outras marcas.

Na primeira metade do século XXI, os automóveis foram substituídos por veículos voadores (Spinners), a humanidade iniciou a colonização espacial e lançou a ciência da replicação, ou seja, inventou seres geneticamente alterados, uma espécie de androide, conhecidos como replicantes.

Spinner policial.

Replicantes

Os replicantes foram fabricados pela Tyrell Corporation com o lema “mais humanos que os humanos”. Os modelos mais recentes foram da série Nexus-6 (a Motorola chegou a adotar esse nome para um modelo de smartphone posteriormente) para a realização das tarefas pesadas, perigosas ou degradantes para a colonização do espaço sideral e em outros planetas.

Ficha técnica da replicante militar Pris.

Eles possuíam a aparência física idêntica aos humanos, mas com mais força e agilidade. Entretanto, tinham diversos problemas de instabilidade emocional e reduzida empatia. Eram sujeitos à um comportamento agressivo e tinham um período de vida limitado de apenas 4 anos.

Os replicantes Pris (Daryl Hannah) e Roy Batty (Rutger Hauer).

Rebelião das Máquinas

Os replicantes eram muito emotivos e após questionarem as suas datas de validade, se rebelaram violentamente e de maneira sangrenta contra os humanos na colônia espacial Portão de Tannhäuser, próximo a Órion.

Essa revolução tinha o objetivo de buscar liberdade individual desses seres, abolir sua escravidão diante dos humanos e se tornarem imortais.

Roy Batty foi o líder da rebelião replicante.

Eu vi coisas que vocês não imaginariam. Naves de ataque ardendo no ombro de Órion. Eu vi raios-C brilharem na escuridão próximos ao Portão de Tannhäuser. Todos esses momentos se perderão no tempo, como lágrimas na chuva. Hora de morrer.” – últimas palavras de Roy Batty antes de morrer –

Caça as Bruxas

Consequentemente, houve a proibição da entrada desses replicantes no planeta Terra e uma força policial especial foi criada pela corporação que os fabricava com ordens para caçar e abater (ou “aposentar”) qualquer replicante, considerados ameaças a raça humana. A força tarefa era composta pelos Blade Runners.

O misterioso e veterano caçador de androides Eduardo Gaff (Edward James Olmos).

Os suspeitos de serem replicantes eram levados para um interrogatório especial e equipamento responsável por identificação e confirmação era a máquina Voight-Kampff, um tipo de polígrafo.

Essa máquina foi inventada pelo renomado escritor de ficção-científica Philip K. Dick para a obra literária Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?. Ambas tramas do filme e do livro são protagonizadas pelo Blade Runner Rick Deckard, que vai a caça dos replicantes ilegais. O filme é uma adaptação cinematográfica do livro.

A máquina Voight-Kampff pode ser uma inpiração para o método de interrogatório obrigatório realizada pela religião hollywoodiana Cientologia.

A Corporação

A Tyrell Corporation é a responsável pela invenção, criação, manutenção e extermínio dos replicantes. Suas políticas refletem a personalidade de seu fundador e CEO, o estiloso e excêntrico Dr. Eldon Tyrell.

Dr. Eldon Tyrell (Joe Turkell), o pai dos replicantes.

Ele se considerava um deus-vivo em pessoa por ter criado e dado vida aos replicantes, se autonomeando o “Pai”. Foi um dos poucos humanos que ainda possuíam replicantes assistentes na Terra, mesmo após o bloqueio.

O encontro bíblico entre criador e criação. Roy Batty mata seu “pai” assim como o Monstro mata o Dr. Frankenstein.

Outro responsável pelo desenvolvimento dos replicantes foi o jovem brilhante bioengenheiro J. F. Sebastian, que possuía uma doença degenerativa e envelhecimento precoce. Sua doença inspirou a imposição da data de validade em suas criações.

O debilitado J. F. Sebastian (William Sanderson) rodeado por brinquedos androides montados por ele.

Iconografia do Quartel-General

Como foi dito anteriormente, a Tyrell Corp era a personificação da mentalidade de seu fundador, este que se considerava um deus-vivo, se comparava aos faróis egípcios que também acreditavam ser divindades.

Essa comparação é muito válida, pois a sede da corporação são duas pirâmides de 800 pés de altura, gigantescas estruturas do tamanho do ego do fundador. Está localizada em uma Los Angeles caótica, distópica, industrializada, acinzentada, chuvosa e muito influenciada pela cultura asiática.

Ambas tem a mesma arquitetura externa e possuem elevadores panorâmicos que correm em suas faces laterais. Uma das pirâmides funcionava também como a moradia do inventor. É um dos poucos lugares em Los Angeles que ainda é possível ver o pôr-do-sol no horizonte, por se tratar de uma estrutura que fica acima das nuvens de poluição.

Exterior e interior do quartel-general.

Espólios da Tyrell

A corporação foi dissolvida depois uma nova revolta replicante que ocasionou o Apagão de 2022. Esta, atrasou a sociedade em muitos aspectos tecnológicos e transformou metrópoles em cidades fantasmas ou lixões pelo mundo.

A fabricação de novos replicantes foi proibida durante 16 anos, até a Wallace Corporation convencer o governo que era necessário, existencialmente, manter a colonização de outros mundos, logo, reintroduziu de forma segura e controlada uma nova geração de replicantes, os Nexus-9 depois de adquirir tudo o que sobrou Tyrell.

Leia também! Wallace Corporation

Protótipo do Nexus 8, a última geração pré-Wallace.

Logotipia e Simbologia da Marca

O logotipo da corporação possui dois símbolos que representam tanto as políticas da empresa quanto o enredo do filme: a coruja e o tridente de Netuno.

A coruja é um animal que simboliza a sabedoria e o matriarcado, além de ser um animal raro e naquele mundo era praticamente impossível encontrar animais não-replicantes. Este animal é também o replicante de estimação do Dr. Eldon. Alguns fãs curtem a teoria da conspiração que o animal representa a sociedade secreta Illuminati, que controla tudo e todos no mundo, inclusive Hollywood.

Já o tridente de Netuno é um símbolo com muitos significados na psicologia. A mais plausível é a representação da tríade das forças: id (inconsciente), ego (préconsciente) e super ego (consciente). Também pode ser o tripé das correntes psicológicas: o comportamentalismo, a psicanálise e o humanismo. Assim como as três pulsões humanas: a sexualidade, a espiritualidade e a auto conservação (alimentação).

A coruja replicante de estimação (esquerda), a insígnia do logotipo (centro) e logotipo ampliado (direita).

Crítica Social

A história do Blade Runner é uma metáfora para temas polêmicos que nunca morrem, como a imigração ilegal, controle das fronteiras e xenofobia, cujo debate é muito atual devido a crise dos refugiados na Europa e política de banimento do presidente norte-americano Donald Trump.

Além da imigração, há também aquela crítica direcionada a elite que costuma explorar seus próprios funcionários e outras pessoas financeiramente inferiores a ela, tratando-as quase como se fossem escravos ou simplesmente como coisas descartáveis.

Para finalizar, dê o play abaixo e respire a bela e arrepiante trilha sonora composta por Vangelis para o filme.

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar